sábado, 10 de maio de 2008

Uma visão popular...

Esta é a minha visão popular do caso Dorothy.

Um dia destes li no jornal online último segundo, sobre um título mais ou menos assim:
Lula diz que está indignado com absolvição do fazendeiro no caso Dorothy.
Entre os comentários, chamou-me a atenção o de um indivíduo que dizia, que para entender a decisão era necessário passar por bancos acadêmicos... Na sequência , outros ministros manifestaram-se contrários à declaração do Sr. Luiz Inácio.

Agora manifesto-me no tocante ao comentário que li, do indivíduo acima citado.
Últimamente tem sido comum ler textos de pessoas dizendo-se ou querendo ser o que não são...não adianta ter a pretensão de querer ser o supra-sumo se não tem competência nem para uma digitação, no mínimo sem erros crassos... a mim não conseguiu enganar...
Uma questão já sabida há muito tempo, é que, se para um pedaço de madeira, alguém obstinadamente diz que é plástico: o seu objetivo é outro...
Conheço analfabetos funcionais com nível superior... e gente sem nível superior bem alfabetizada...Sei que em todas as profissões existem: os piores entre os melhores, e os melhores entre os piores . Sobre os melhores entre os piores estão os famosos políticos "menos mal" que o povo votava até um tempo atrás, com o advento da internet, propagou-se o voto nulo...
Não estou à defesa do Sr. Luiz Inácio como presidente, esclareço que optei pelo voto nulo no segundo turno, mas como cidadão que ele é assumo que tenho a mesma opinião que ele...A perplexidade aconteceu de modo natural, visto que o povo foi tomado de surpresa...Acredito que bom senso e compaixão podem fazer parte do caráter de alguém, tendo ou não passado pelos bancos acadêmicos.

Entendo que lei é uma coisa e justiça é outra...A lei nem sempre é justa...Cabem aos juízes que se apliquem as leis...Pergunto: E quanto ao legislativo? Fica a sugestão para que procurem soluções.

Tenho a impressão de que em quaisquer transgressões das leis, sejam crimes, assassinatos, etc., existem brechas nas leis que permitem libertar da cadeia ( excetuando-se os ladrões de galinhas) todas as pessoas que os cometem... mas como sou leiga no assunto, consciente de que o sapateiro não deve ir além dos sapatos... deixo a questão no ar, para quem souber discorrer sobre este assunto...


Lembro que já faz muitos anos que a infalibilidade dos papas foram colocadas em pauta...

Pergunto:
Quem fiscaliza o judiciário?
Juízes estão acima do bem e do mal?
Juízes são infalíveis?

Recorri à mídia alternativa para ver se conseguia entender o que aconteceu no caso da irmã Doroty, e a absolvição do réu,
lendo o jornal online, correio cidadania, entendi o ocorrido: percebi que não é necessário ter passado por bancos acadêmicos para entender que a devassidão dos coronéis estão acima das leis...


Nenhum comentário: