sábado, 31 de outubro de 2009

Fotos de Videira, meio-oeste catarinense.


Paisagens de Videira, de uma das opções que se tem
para uma caminhada em Videira, meio-oeste catarinense,
no Alto Vale do Rio do Peixe.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Livros esotéricos.

Do site: CLXV.org (ou se preferir: clxv.org)

O site acima disponibiliza livros esotéricos, do autor colombiano: Samael Aun Weor; como criador destas obras, uma vez que abriu mão dos direitos autorais, os livros estão disponíveis gratuitamente, nos idiomas: espanhol ou português.

Um outro livro deste autor, conveniente para iniciantes ou para quem quer conhecer-se melhor, tem o título: "Tratado de psicologia Revolucionária", que escrevendo deste modo, entre aspas, na pesquisa com google, já vai aparecer endereços de sites que disponibilizam gratuitamente o livro em pdf para download.

Uma leitura edificante.

domingo, 2 de agosto de 2009

Ética virtual.




Pretendo emitir ainda que parcialmente um parecer
sobre a ética virtual.
Penso ser conveniente sermos generosos e compreensivos
com as pessoas de nossos contatos; lembrar que o outro é
um ser humano, que já tem uma vida organizada. Outra
coisa que vejo é que existem as diferenças culturais, e
que as pessoas adaptam-se, aprendem a se conhecer...
mas isto leva tempo. Parece-me que no mundo virtual ainda
mais que no real, convém não levar as coisas pelo lado pessoal,
nem muito a sério...e muitas são as vezes que podem ocorrer
coisas bem diferentes do que pensamos ou queremos...Muitas
vezes alguém pode não querer conversar naquele momento; isto
pode acontecer com qualquer um, visto que, se não fosse assim,
nem precisaria existir o "Invisível" no skype, por exemplo...

Em geral, com os contatos, pelo menos para mim, dá mais certo
a gente se comunicar quando se encontra, sem exigências de
nenhum lado, porque entende-se que eles também têm
responsabilidades...afazeres...e seu modus vivendi...

As boas amizades nos entretém; um intercâmbio cultural é
interessante, mas sem obrigações de qualquer lado...uma dose
de bom senso para não ficar criticando ou implicando com o nosso
interlocutor em questão...para que não se afaste por estarmos
sendo desagradáveis...

Adaptar-se periodicamente, mudar os conceitos...a informalidade
é o que prevalece nos chats, não é falta de educação a necessidade
de sair do mesmo com uma certa urgência...visto que muitos
imprevistos podem aparecer...sensibilidade e espírito cristão para
se colocar no lugar do outro não são todos que têm...

Na cultura do povo brasileiro, não precisamos justificar a saída,
o que é adequado para quem não gosta de mentir nem de se expor,
visto que tem autonomia nas suas ocupações. Citarei algumas causas
para saídas inesperadas: se o pc travar; se a conexão cair; se a
pessoa sentir uma dor; um telefonema; um chamado; deixou algo
cozinhando e foi cuidar disto...

Muitas vezes nestas interações pode acontecer que uma pessoa
possa ter dificuldades de entender a outra e vice-versa...

Tenho consciência de que atitudes de um podem incomodar o outro,
considero conveniente um afastamento, ainda que temporário, para
uma reflexão, neste caso.

Os e-mails acho adequado do ponto de vista de que podem ser lidos
quando a pessoa tem tempo.

Os tipos de contatos que considero de bons costumes são os que quando
digo que vou sair do chat, eles respeitam...de minha parte procuro
que todos tenham este mesmo tratamento...









domingo, 12 de julho de 2009

Enriquecimento ilícito.

Considero importante manifestar algumas considerações sobre o enriquecimento ilícito.
Quando se fala sobre as grandes fortunas, é inevitável a pergunta:
Enriquecimento ilícito?
Porque esta é a regra...
Enriquecimento lícito às custas do labor de quem enriqueceu, são exceções...ainda que ideal às pessoas de labuta...e que na maioria das vezes nem sequer compartilham do essencial...
Resumindo:
Quem exerce alguma atividade, mereceria, no mínimo, uma renda justa...pro labore...
Não se trata aqui de compatibilidade com a inveja, mas sim bom senso e um olhar de compaixão para com o sofrimento dos irmãos que vivem na miséria...

Aos corruptos, data venia, enriquecimento ilícito motiva a indignação, pela afronta covarde de predadores, por consequência degenerados, contra os povos...ninguém precisa de tanto para viver...repugnante...falando em bom português: falta de vergonha na cara...(de pau...diga-se de passagem)...é a escória considerando-se o supra summum, com direitos exclusivos a privilégios...marginais que se consideram acima da lei...estes delinquentes desestabilizam a evolução das nações...são muitos os políticos que colocam em cima a própria turpis causa, usando os bens pertencentes à União como sendo deles próprios...falta de dignidade...(esta é a regra...as exceções lamentavelmente são a minoria).






quarta-feira, 1 de julho de 2009

Modo de pensar.

Que a minha amizade não invada a sua privacidade, e vice-versa...

Não é sensato confiar em quem suspeita de nós.

Que motivo tenho para confiar em quem duvida de mim?

Amor é mais uma questão de atitudes que de poesia.

Em geral é mais confiável quem confia.

Desconfiado não significa, necessariamente: confiável.

sábado, 6 de junho de 2009

Generosidade.

Generosidade com bom senso, é o tema em questão que pretendo analisar, ainda que de modo subjetivo, e o que tenho em conta equilibrado.

Noto que a maioria dos seres humanos têm uma visão equivocada sobre si mesmos. É comum o discurso e a prática em discrepância. Muitos provavelmente não se dão conta ...outros podem querer ocultar o seu temperamento ou com intenções de que seu interlocutor se faça conhecer...querem obter...mas não trocar informações...acontece muito pela web...acredito que o desconfiado não é sincero e nem denota generosidade...Para muitos desconfiados, a simples pergunta: Como vai? Já é motivo para suspeitas...

Ainda que acredite que seja confuso o parecer sobre nós mesmos, mas como o plano é analisar atitudes de meio-termo, isto é, um lado "loba mau" do meu modo de viver....(visão esta que até pode ocorrer em gente hipócrita). Exponho-me aos que tencionam conhecer-me, julgando estar sendo autêntica ao assumir-me no que segue:

Regra: Não sou generosa a ponto de causar-me prejuízo só para favorecer alguém; estou falando de não assumir problemas alheios...não se resolve um problema criando outro...tudo o que não tenho coragem de pedir a alguém que faça por mim, é o que não vou fazer para outrem...Evidente que em muitos casos até posso lamentar, ter compaixão, um gesto de atenção, ser solidária, alertar, orientar, auxiliar em algo...etc. Ser sensível não é, necessariamente, ser piegas e também não otária...
Princípio básico:
Ajuda o teu semelhante a levantar a carga, mas não a levá-la. (Pitágoras)

Em muitas de nossas atitudes temos consciência das consequências, e compreendemos que elas surgirão no curto, médio ou longo prazos...mas necessitamos optar...raciocinar bem proporciona melhor qualidade de vida...

Nos casos em que envolvem problemas de saúde, tragédias, pobreza, tristezas, etc...os fatos são diferentes...
Não negues um benefício a quem dele precisa, sempre que em teu poder estiver o fazê-lo. (Prov 3,27)
Proceder de forma incondicional, sem esperar em troca...considero que a boa vontade é adequada...
Eu, a Sabedoria, tenho comigo a prudência, possuo ciência e reflexão. (Prov 8,12)

Considere:
Moderação: Se achaste mel, come o quanto te basta, não suceda que, farto, o venhas a vomitar. (Prov 25,16)

Não te vanglories do dia de amanhã, porque não sabes o que te trará. (Prov 27,1)

O homem é ávaro e solícito em enriquecer-se, sem saber que lhe sobrevirá a indigência. (Prov 28,22)

Quem dá ao pobre não sofrerá penúria, mas quem fecha os olhos terá muitas maldições. (Prov 28,27)

Para concluir deixo a sugestão de pesquisar com google, a quem possa interessar:
generosidade em psicologia.









quarta-feira, 3 de junho de 2009

Como estudar matemática.

Aqui vão algumas sugestões de como estudar matemática para obter bons resultados:

Ler as explicações escritas.

Refazer em casa, escrevendo os exercícios feitos em classe, sempre que possível no mesmo dia da aula.

Matemática estuda-se escrevendo. Somente ler o que foi ensinado é cômodo para quem pretende estudar, mas é uma tentativa inútil de estudo, e as dúvidas só vão aparecer na hora de tentar resolver a prova ou um teste.

Entre entender e saber como fazer um exercício tem grande diferença. Para realizar uma prova ou teste qualquer você precisará saber como fazer.

Estudar somente às vesperas de provas poderão surgir dúvidas de última hora, estas dúvidas já deviam estar sanadas, visto que, quando você vai estudar em sua casa, às vezes pode não ter alguém para esclarecê-las, neste caso, isto somente poderá ser feito durante as aulas.

Estude com antecedência e esclareça sua dúvidas com a professora.

Os exercícios básicos de revisão do seu caderno, poderão ser consultados para resolver outros exercícios. Saber consultar livros ou cadernos é de grande utilidade, na maioria das vezes esclarece as dúvidas.

Aprender a estudar por livros será de grande utilidade para todos, isto além de tornar o aluno em estudante, faz com que o mesmo torne-se menos dependente da professora na maioria das vezes, igualmente na vida.

Os estudantes que têm melhor desempenho são os que fazem anotações que julgam necessárias quando a professora fala. Estas anotações poderão ser feitas a lápis, num canto ou na margem do caderno, ou num bloco de notas, tipo um rascunho.

Informação que já é de domínio público:
Para aprender matemática são necessários 3 requisitos, a saber:
Atenção/ Ordem/ Paciência.

Lembrando que o estudo é um trabalho, estude num lugar apropriado, com cadeira e mesa, ou escrivaninha e cadeira. Entenda de forma breve: sentado em cadeira e num local adequado.

Seguindo estas orientações a aprendizagem tenderá a progredir.

Para refletir:
Faz mais proveito uma hora de estudo sentado do que uma tarde deitado...

Aluno não é necessariamente um estudante...








sexta-feira, 29 de maio de 2009

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Propondo Leituras de Biografias.

Partindo do princípio de que a leitura de biografias é um tanto edificante, é que pretendo propor tirarmos as vendas dos olhos e ampliar nosso campo de observação para o Terceiro Mundo, países em que o Brasil está inserido.

É de se supor que não são somente nos países do chamado Primeiro Mundo que estão inseridas as grandes mentes...

Sugestão de pesquisa com google:
Nomes de personalidades africanas:
Du Bois
Nelson Mandela
Saddo Ag Almouloud
Wole Soyinka

E fica aqui a solicitação de quem souber e puder indicar outros nomes de personalidades do Terceiro Mundo.



sábado, 14 de fevereiro de 2009

O Respeito aos povos.

Um lado da atual globalização que merece atenção é o tratamento preconceituoso que se pode enunciar contra os povos.

Concordo que se critiquem personalidades, políticos, povos, etc...desde que com fundamentos e modos educados, e do seguinte jeito: um brasileiro criticando o próprio brasileiro; e considero ofensivo, um brasileiro criticar ou discriminar povos de outras culturas na web; críticas infundadas de estrangeiros contra brasileiros analogamente ultrajantes.
Autoconfiança vazia é arrogância.

Lembrete: As pessoas originais são discriminadas pela sociedade.

Concordo que se um indivíduo é periculoso à sociedade deve ser afastado do convívio social; só que isto é outro contexto.
Saber respeitar ideias contrárias é uma coisa, compactuar com atitudes discriminatórias é outra...

Acho que as mensagens de zombaria entre os povos, pela internet, seja de que lado for...é feita por gente desqualificada...preconceituosa...e evito repassar...
No meu entender todas as pessoas são discrimináveis...e para ser discriminado basta que um ignorante aviste-a...
A humanidade, no geral, é a mesma em todo o mundo...em qualquer lugar tem gente "mais" ou "menos" do que cada um de nós, em quesitos variados tais como: honestidade/desonestidade...pobreza/riqueza...inteligência/estultícia...etc...

Inteligência ou estultícia não é privilégio de qualquer bandeira...

Intelligenti pauca:
Conduzo, não sou conduzida.












quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Reflexões e Subjetividades sobre a EQM.

O tema sobre a EQM (Experiência de Quase Morte) desperta o interesse pelo mistério que possa envolver.

Ficam muitas perguntas sem respostas e algumas interpretações considero satisfatórias, ainda que subjetivas. Tenho como verdadeiro que não se pode ter, pelo menos até os dias atuais, uma palavra final sobre o referido tema.

Com as novas técnicas de ressuscitação desenvolvidas nas últimas décadas, vieram à tona mais relatos de EQM. Os relatos mais comuns e variados desta viagem anímica relacionam a visão de uma luz, um túnel ou um filme da própria vida...outros sentem-se impusionados por uma espiral...bem como ouvi de um conhecido que era o "nada", que entendi como um sono profundo e sem sonho...

Faço uma analogia da EQM com a contemplação mística da consciência pairando acima do corpo deitado e percebendo-o...hoje entendo o processo dentro da natureza: a energia do corpo expandindo-se...simples...

Dizem os neurologistas que em certas pessoas que chegam muito perto da morte, são ativadas as mesmas partes do cérebro que entram em ação quando sonhamos.

Li certa vez que a pessoa sonha, após a sua morte.
Particularmente não acredito que na EQM o chamado estado intemporal, no qual o passado, presente e futuro são um só, seja eterno...
Acho provável que o sonho após a morte possa ocorrer enquanto houver a energia potencial no corpo.

Deixo claro que não sei a resposta:
O sonho após a morte é ou não é consciente?

Parece-me a EQM uma viagem em outra dimensão...











segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Refletindo a cultura gaúcha.

Tem-se em comum que a cultura do povo gaúcho originou-se na área rural.
Gaúcho é o nome pelo qual é conhecido o homem do campo na região dos pampas da Argentina, Uruguai e do Rio Grande do Sul, e por extensão os nascidos neste estado brasileiro.
Fazem parte desta cultura: o churrasco, o chimarrão, as danças, a indumentária, entre outros costumes.

A seguinte explanação sobre a globalização tem por objetivo: favorecer o entendimento e lembrar a importância da preservação da cultura.

Hoje podemos dispor de informações disseminadas, de modo rápido, a preço baixo.

Estamos na terceira globalização.
A primeira globalização aconteceu na era das navegações, com os descobrimentos, e tem como um marco as caravelas.
A segunda globalização diz respeito à era industrial.
A terceira globalização é a era da internet.

Evidente que globalização e xenofobia são incompatíveis, bem como também é danoso à sociedade aceitar influências invasivas de usos e costumes alienígenas, através da mídia, em especial da televisão.

Através da observação das danças típicas locais...da indumentária...têm-se a ideia clara de que a preservação da cultura forma um conjunto de valores que dignifica, humaniza e eleva a autoestima.

Melhor do que assistir a muitos programas de tv...





quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Fraiburgo.

Fotos de Fraiburgo.

Fraiburgo, cidade do meio-oeste catarinense,
importante destacar que pela produtividade
é considerada a capital nacional da maçã.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009